quinta-feira, 6 de março de 2014

Crimeia, agora parte da Rússia, quer saída de tropas ucranianas

Terra / Reuters
06 de Março de 2014•12h11 • atualizado às 12h18

O decreto aprovado pelo Parlamento estabelece que única força armada legal na Crimeia são as forças armadas russas


Manifestantes pró-Rússia participam de encontro em Simferopol. O decreto que estabelece a Crimeia como parte da Rússia já está em vigor e as tropas ucranianas que permanecem na península serão tratadas como tropas de ocupação, disse o vice-premiê da região Foto: Vasily Fedosenko / Reuters

O decreto que estabelece a Crimeia como parte da Rússia já está em vigor e as tropas ucranianas que permanecem no território da península serão tratadas como tropas de ocupação e devem se entregar ou sair, disse o vice-premiê da região controlada pela Rússia.

"A única força armada legal no território da Crimeia são as forças armadas russas", disse Rustam Temirgaliev.

"Forças armadas de qualquer outro país são tropas de ocupação. As Forças Armadas ucranianas têm de escolher: baixar as armas, abandonar seus postos, aceitar a cidadania russa e juntar-se aos militares russos. Se eles não concordarem, estamos preparados para oferecer uma passagem segura do território da Crimeia
http://noticias.terra.com.br/mundo/europa/crimeia-agora-parte-da-russia-quer-saida-de-tropas-ucranianas,bae817a418794410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.htmlpara a Ucrânia".

Nenhum comentário: