sábado, 8 de março de 2014

Cartel pode ter usado empresas no Uruguai

Resenha EB / O Globo
07 Mar 2014

Firmas de fachada teriam abastecido esquema de propina em SP, segundo MPF

As empresas sediadas no Uruguai Gantown e Leraway receberam R$ 1.348.975,42 da Siemens por serviços de consultoria no contrato da Linha 5 do metrô paulista, vencida pelo Consórcio Sistrem. Reportagem publicada ontem pelo jornal "O Estado de S.Paulo" mostra que as duas offshore, além da GHT Consulting, são empresas de fachada. No endereço delas, funciona um escritório especializado na abertura de sociedades anônimas, usadas para impedir a identificação de seus proprietários e permitidas no Uruguai até 2013.

Gantown e Leraway assinaram contrato com a Siemens e receberiam, juntas, 8% do valor pago pela CPTM à empresa. Segundo o Ministério Público Federal, o contrato com as off-shore "seria mera fachada de prestação de assessoria ao Grupo Siemens", e as empresas seriam utilizadas para repasse de propinas a "eventuais políticos". Executivos da Siemens, que são informantes da Polícia Federal, disseram que as offshore eram usadas para pagar propina.

As empresas uruguaias eram correspondentes das consultorias brasileiras Constech e Procint, dos lobistas Arthur Teixeira e Sérgio Teixeira, já falecido. Os dois operavam ainda no Uruguai as empresas Vanlight Corporation, Ditrick Internacional, Bendly e Dardone Company, todas no mesmo endereço. Em novembro, Arthur Teixeira foi indiciado pela PF por corrupção ativa, cartel, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Ele negou o pagamento de propina e também a acusação de controlar as empresas de fachada no Uruguai. A Siemens afirmou que apurações internas apontaram exclusivamente para existência de cartel.

Já o MP de São Paulo pediu à Justiça que indefira ação do governo do estado que pede ressarcimento de prejuízos às empresas do cartel. Argumentou que a ação é irregular porque não inclui servidores e lobistas e abrange muitas empresas e contratos, o que dificulta decisões.
http://www.eb.mil.br/web/imprensa/resenha?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-3&p_p_col_count=1&_56_groupId=18107&_56_articleId=4827657&_56_returnToFullPageURL=http%3A%2F%2Fwww.eb.mil.br%2Fweb%2Fimprensa%2Fresenha%3Fp_auth%3DDFFs8w2N%26p_p_id%3Darquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d%26p_p_lifecycle%3D1%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-3%26p_p_col_count%3D1%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_mes%3D3%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_ano%3D2014%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_data%3D07032014%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_javax.portlet.action%3DdoSearch#.UxrgTj9dX38

Nenhum comentário: