quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Brasil vai triplicar produção de petróleo (... de 1,9 milhão para 6 milhões de barris, até 2035)

Resenha EB / O Globo / Fabio Rossi
23 Jan 2014

Segundo Graça Foster, total será de 6 milhões de barris por dia em 2035

Davos (Suiça) e Angra do Reis. Até 2035, o Brasil vai triplicar a produção de petróleo, afirmou ontem a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, durante um dos primeiros debates do Fórum Econômico Mundial. Segundo Graça Foster, que participou de encontro sobre energia em Davos, a petroleira e seus parceiros internacionais produzirão 6 milhões de barris por dia dentro desse prazo - atualmente, o volume é de cerca de 1,9 milhão de barris por dia. A executiva comentou a perspectiva de que Estados Unidos e Brasil se tornem potências energéticas, segundo a projeção da Agência Internacional de Energia (AIE).

- É impressionante em números (a mudança), mas é nossa principal motivação. As mudanças na geopolítica da energia estão acontecendo muito rápido. Hoje, 95% do nosso investimento estão no país. O crescimento da demanda de petróleo é resultado da impressionante transformação social no Brasil, com inclusão social. E o processo é irreversível - disse Graça, destacando que a Petrobras investirá US$ 236 bilhões nos próximos cinco anos.

Para o economista-chefe da AIE, Faith Birol, o mundo vai assistir a uma mudança radical de atores no setor energético nos próximos anos, com exportadores tradicionais no Oriente Médio se transformando em grandes consumidores, e antigos consumidores se tornando exportadores. Nos cálculos da AIE, o Brasil vai se tornar um "exportador significativo" já em 2015. E os EUA ficarão totalmente independentes em termos energéticos.

Primeiro casco do pré-sal

Chegou ao Brasil na terça-feira o primeiro casco de uma das sondas do pré-sal contratadas pela Petrobras junto à Sete Brasil. O casco foi construído no estaleiro da Keppel Fels em Cingapura e já está no Estaleiro Brasfel em Angra dos Reis, onde será feita a montagem dos módulos e demais instalações da sonda que vai perfurar em águas ultraprofundas. A sonda está prevista para ser entregue em dezembro de 2015. A Petrobras contratou à Sete Brasil 28 sondas para o pré-sal. (Deborah Berlinck e Ramona Ordoñez )
http://www.eb.mil.br/web/imprensa/resenha?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-3&p_p_col_count=1&_56_groupId=18107&_56_articleId=4492126&_56_returnToFullPageURL=http%3A%2F%2Fwww.eb.mil.br%2Fweb%2Fimprensa%2Fresenha%3Fp_auth%3DAZAbI1sK%26p_p_id%3Darquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d%26p_p_lifecycle%3D1%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-3%26p_p_col_count%3D1%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_mes%3D1%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_ano%3D2014%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_data%3D23012014%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_javax.portlet.action%3DdoSearch

Nenhum comentário: