sábado, 14 de dezembro de 2013

Dilma diz que Brasil é opção segura para investidores

Resenha EB / O Globo / Lino Rodrigues
14 Dez 2013

Hollande: franceses vão destinar € 300 milhões a trem em SP

São Paulo -A presidente Dilma Rousseff disse ontem que o Brasil continuará uma opção segura para investidores de qualquer país. E encorajou empresários franceses a investirem aqui, durante encontro econômico franco-brasileiro, na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O presidente da França, François Hollande, participou do evento. Mais cedo, ele havia se reunido com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e anunciou que a Agência Francesa de Investimento financiará parte da linha de trem que ligará o aeroporto de Guarulhos ao centro da capital paulista. Segundo Hollande, o investimento dos franceses chega a € 300 milhões.

Em seu discurso a empresários brasileiros e franceses na Fiesp, Dilma elogiou o desempenho da economia brasileira, citando a baixa relação entre dívida pública e Produto Interno Bruto (PIB, soma de bens e serviços produzidos) e o compromisso do governo em manter a inflação dentro da meta, o que, segundo ela, já acontece há dez anos. Apesar das dificuldades para atingir a meta de superávit fiscal este ano, Dilma disse que o Brasil está entre os três países do G-20 com resultados fiscais positivos.

— O Brasil é e continuará sendo uma opção segura e atraente para investidores de quaisquer países. Os fundamentos macroeconômicos brasileiros são sólidos. Nosso endividamento líquido permanece baixo, em torno de 35% do PIB. Nossas reservas internacionais correspondem a US$ 376 bilhões. Mantemos o nosso compromisso com a estabilidade e o controle da inflação, que, aliás, fechará em 2013 dentro da meta pelo décimo ano consecutivo. Mantemos rigorosa disciplina fiscal e estamos também empenhados em melhorar a qualidade do gasto público. Estamos, aliás, entre os três países do G-20 com resultados positivos em matéria de superávit primário este ano — disse.

OPORTUNIDADES EM INFRAESTRUTURA

De acordo com a presidente, a França está entre os principais parceiros brasileiros e o país tem "excelentes" oportunidades de investimentos, especialmente depois do avanço das negociações comerciais entre o Mercosul e a União Europeia.

— Um futuro acordo contribuirá para a realização do potencial ainda inexplorado de intercâmbio de nossos produtos e serviços. O Brasil e o Mercosul já estão prontos para fazer a oferta comercial. Esperamos que a troca de ofertas se realize em janeiro — afirmou a presidente.

Dilma disse ainda que o governo brasileiro está trabalhando para manter a confiança do mercado e, com isso, atrair investimentos em infraestrutura. Como exemplo de que o país é interessante para os investidores, citou o sucesso das privatizações na área de infraestrutura, as obras que estão sendo realizadas visando às Olimpíadas, no Rio, e à Copa de 2014. Ela também considerou animadorès os últimos resultados das privatizações do campo de Libra, das rodovias e dos aeroportos, que tiveram grandes grupos empresariais internacionais entre os vencedores.

Segundo a presidente, que recebeu a medalha Mérito Industrial de São Paulo da Fiesp, o Brasil está em plenas condições de dobrar a corrente de comércio entre os dois países, hoje em US$ 10 bilhões.

— Poderia ser muito mais. Nossas economias têm potencial — disse a presidente, que convidou as empresas estrangeiras a investirem e ampliarem seus negócios no país.

Os investimentos de empresas francesas no Brasil já chegam a US$ 35 bilhões e, segundo Hollande, é possível dobrar a corrente de comércio entre os dois países até 2020.
http://www.eb.mil.br/web/imprensa/resenha?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-3&p_p_col_count=1&_56_groupId=18107&_56_articleId=3970217&_56_returnToFullPageURL=http%3A%2F%2Fwww.eb.mil.br%2Fweb%2Fimprensa%2Fresenha%3Fp_auth%3DfwVkHLJ8%26p_p_id%3Darquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d%26p_p_lifecycle%3D1%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-3%26p_p_col_count%3D1%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_mes%3D12%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_ano%3D2013%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_data%3D14122013%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_javax.portlet.action%3DdoSearch#.UqwtOtJDtIU

Nenhum comentário: