sábado, 21 de dezembro de 2013

1,5 mil foram eliminados por fraude no ENEM

Resenha EB / O Globo
21 Dez 2013

Pf apura se quadrilha teve envolvimento nas irregularidades

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou ontem que eliminou 1.522 candidatos que tentaram fraudar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013. De acordo com o órgão, na aplicação das provas, nos dias 26 e 27 de outubro, os fiscais identificaram esses participantes usando equipamentos eletrônicos como pontos de escuta nos ouvidos ou tentando consultar outro tipo de material. O Inep não explicou quantos desses estudantes foram desclassificados durante o exame ou depois.

No próprio fim de semana do Enem, o Inep já havia eliminado 36 candidatos por postarem fotos das provas nas redes sociais. "A segurança do Enem é realizada antes, durante e após a aplicação das provas, com o acompanhamento da Polícia Federal, o que tem permitido, ao longo dos anos, o aprimoramento do processo", explica o presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa.

Na quinta-feira, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que uma quadrilha presa por vender vagas em vestibulares de Medicina de universidades privadas também fraudou o Enem. Foram identificados diálogos entre os suspeitos a respeito de suposta fraude no exame. Eles teriam repassado o gabarito, via ponto eletrônico, a candidatos que faziam a prova na cidade de Barbacena (MG).

Segundo o MEC, 336 candidatos já desclassificados são de Minas, sendo quatro de Barbacena. No entanto, de acordo com o Inep, nenhum nome de candidato beneficiado pela quadrilha foi repassado ao órgão pela polícia mineira. Assim, o Inep informa que não há como verificar se esses participantes estão entre os eliminados.

A Polícia Federal já recebeu cópia dos autos do inquérito. O Inep comunicou que está acompanhando as investigações. Caso identificado qualquer tipo de fraude, o participante envolvido será imediatamente excluído do exame, conforme previsto no edital.

Em 2013, o Inep adotou uma série de medidas para garantir a segurança do Enem, que teve mais de 7 milhões de inscritos. Uma das principais novidades foi a utilização de lacres eletrônicos em todos os malotes que transportaram as provas.

"Cerca de 23 mil pessoas fizeram parte do forte esquema de segurança para a aplicação Enem. As Forças Armadas, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária, além de policiais dos estados fizeram parte da equipe que garantiu o sucesso do exame", diz o comunicado.
http://www.eb.mil.br/web/imprensa/resenha?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-3&p_p_col_count=1&_56_groupId=18107&_56_articleId=3995363&_56_returnToFullPageURL=http%3A%2F%2Fwww.eb.mil.br%2Fweb%2Fimprensa%2Fresenha%3Fp_auth%3DS9wppwvU%26p_p_id%3Darquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d%26p_p_lifecycle%3D1%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-3%26p_p_col_count%3D1%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_mes%3D12%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_ano%3D2013%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_data%3D21122013%26_arquivonoticias_WAR_arquivonoticiasportlet_INSTANCE_UL0d_javax.portlet.action%3DdoSearch#.UrWs_NJDtIU

Nenhum comentário: